Novak Djokovic confirmou a passagem da Sérvia aos quartos-de-final da Taça Davis esta quinta-feira, depois de bater o francês Benoit Paire e atirar a França para fora da prova.

Djokovic bateu Paire por 6-3 e 6-3 em Madrid depois de Filip Krajinovic vencer o encontro ( 7-5, 7-6(7/5)) contra Jo-Wilfried Tsonga para dar uma vantagem de 2-0 à Sérvia, faltando apenas a partida de pares.

Isto significa que a França não pode avançar para a próxima fase com um dos dois melhores segundos classificados em virtude do seu recorde nos 'sets', mesmo que vençam o encontro de pares que falta.

A saída precoce da França é uma surpresa, tendo em conta que foram cabeças de série na competição, que já venceram por dez ocasiões e viram a 11.ª vitória negada pela Croácia no ano passado.

A Sérvia vai encontrar a Rússia na próxima sexta-feira e aos dois países juntou-se a Alemanha que garantiu a passagem depois de Philipp Kohlschreiber bater Nicolas Jarry por 6-4 e 6-3 nos jogos individuais.

A Alemanha aguarda agora pelo vencedor do grupo E, onde a Grã-Bretanha vai defrontar o Cazaquistão, num encontro dramático onde o que vencer segue à próxima fase e o que perder fica de fora.

Andy Murray pode ser chamado depois de ter descansado dos singulares, depois da partida contra o holandês Tallon Griekspoor, na quarta-feira.

A Grã-Bretanha começou bem depois de Kyle Edmund ter feito uma partida brilhante contra Mikhail Kukushkin por 6-3, 6-3 mas Dan Evans foi batido por 5-7, 6-4, 6-1 por Alexander Bublik e empatou as contas.

A Espanha já está em segurança, depois de Rafael Nadal ter levado a equipa à vitória por 3-0 contra os campeões Croácia na quarta-feira.

Os espanhóis vão defrontar a Argentina, que têm a passagem à próxima fase como segundos classificados com a Rússia. A Austrália joga com o Canada na primeira partida dos quartos-de-final esta quinta-feira.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.