A Espanha qualificou-se hoje para a final da Taça Davis em ténis, na qual vai defrontar o Canadá, depois de vencer a Grã-Bretanha, por 2-1, numa eliminatória em que Rafael Nadal voltou a ser decisivo.

Com a Espanha em desvantagem, o número um do 'ranking' mundial esteve nos dois encontros seguintes e carimbou a 10.ª presença do país na final da Taça Davis.

No primeiro encontro da meia-final, Kyle Edmund, 69.º do mundo, colocou a Grã-Bretanha em vantagem, com um triunfo sobre Feliciano López, 62.º, por 6-3 e 7-6 (7-3).

Entrou, então, em ação Nadal, que bateu no segundo encontro de individuais Daniel Evans, 42.º da hierarquia, por 6-4 e 6-0.

Nos pares, num encontro sem qualquer quebra de serviço, Nadal e López foram mais fortes nos dois 'tie-breaks' frente a Jamie Murray e Neal Skupski e venceram por 7-6 (7-3) e 7-6 (10-8).

Na final da nova Taça Davis, a Espanha, campeã em 2000, 2004, 2008, 2009 e 2011, vai encontrar o Canadá, que se apurou pela primeira vez para a eliminatória decisiva, depois de afastar a Rússia, por 2-1.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.