O belga David Goffin considerou hoje ter realizado um "grande encontro" diante do português João Sousa, na segunda ronda do Estoril Open em ténis, e mostrou esperança em capitalizar a confiança do triunfo para os próximos embates.

"Foi um grande encontro desde o início. Não estava muito vento, por isso pudemos jogar bem. Fui agressivo, não falhei muitas jogadas, consegui fazer um jogo sólido e estive bem nos pontos importantes para conseguir vantagem", declarou o tenista, de 28 anos, que chegou ao Clube de Ténis do Estoril por via de um 'wild card'.

Na conferência de imprensa realizada após a vitória em dois 'sets', pelos parciais de 6-3 e 6-2, ao fim de uma hora e 20 minutos, sobre o campeão do torneio, David Goffin vincou a vontade "de regressar ao melhor nível", após alguns resultados menos positivos no circuito durante as últimas semanas, e defendeu que o encontro com João Sousa "foi difícil", apesar da diferença inequívoca nos parciais.

"Não tenho tido jogos muito bons e tentei ganhar alguma confiança. Este jogo, com muita gente a assistir e com esta pressão, é ótimo para poder recuperar o meu nível. Preciso de continuar a ter mais jogos e mais vitórias", frisou o quarto cabeça de série do torneio, confessando alguma "sorte" pelo aproveitamento das oportunidades na partida.

Depois de uma estreia de bom nível no 'court' central, o tenista belga salientou ainda o desejo de dar continuidade a este desempenho e aumentar os índices de confiança, sem colocar uma fasquia pessoal para o torneio.

"Precisava de alguns encontros depois de um mau torneio em Barcelona. Tenho tido alguns problemas com lesões, estou também com um treinador novo e houve várias mudanças. Sei que a confiança vai voltando com os treinos e os jogos e vamos ver onde posso ir até ao final da semana", concluiu.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.