Srdjan Djokovic, pai de Novak Djokovic, o número um do ranking mundial, abordou a rivalidade entre o seu filho e Roger Federer. Em declarações ao canal 'Sportklub', Srdjan considerou que o só suíço continua nos 'courts' porque não aceita o facto de Djokovic e Nadal o estarem prestes a alcançar.

"Eles [Federer e Djokovic] desenvolveram um respeito mutuo com o passar dos anos, mas porque é que acham que ele ainda joga com 40 anos [o tenista suíço tem 38 anos]? Imaginem, um homem de 40 anos ainda a jogar ténis, quando pode ir para casa fazer coisas mais interessantes. Mas como o Nadal e o Novak estão a alcança-lo, ele não consegue aceitar que eles vão ser melhores que ele", disse.

O pai de Djokovic considerou mesmo que Federer já devia de ter deixado o ténis para fazer "outra coisa qualquer".

"Homem, vá pra casa, crie os miúdos, faça outra coisa qualquer, vá esquiar, qualquer coisa. A vida não é só ténis, é só o hobby do meu filho", afirmou.

Sobre o fim da carreira do filho, Srdjan Djokovic considerou que o ténis deverá durar mais um par de anos na vida de Novak, mas que não tem duvidas que o filho irá continuar a ser bem sucedido depois de colocar as raquetes de lado.

"Independentemente do que o Novak faça depois da sua carreira no ténis, que vai durar mais dois, três anos, ele vai ser tão bem sucedido como foi no ténis", rematou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.