O tenista português João Sousa, número 66 do ‘ranking’ mundial, foi surpreendido hoje por Nuno Borges e ficou afastado das meias-finais do primeiro torneio do Circuito Sénior da Federação Portuguesa de Ténis, à semelhança de Frederico Silva.

Na Vale do Lobo Academy, em Loulé, o número um nacional não conseguiu impor o seu estilo de jogo e acabou derrotado pelo jovem da Maia, de 23 anos, que assegurou a qualificação para as meias-finais em dois ‘sets’, pelos parciais de 7-6 (7-3) e 6-3, em uma hora e 26 minutos.

“Achei que no primeiro ‘set’ ele tinha sempre o ascendente, mas consegui ganhar o ‘tie-break’, o que o desmoralizou um pouco. Estou um bocadinho estupefacto. Não sabia se ia acabar e fechar o encontro, mas estou muito feliz por ter conseguido vencer”, reconheceu Borges, em declarações à Sport Tv.

Depois de confessar estar “a tentar assimilar tudo o que acabou de acontecer”, o 599.º colocado da hierarquia mundial afiançou ter plena consciência de que, nesta altura em que estão “todos a regressar à competição, se houvesse uma boa altura para derrotá-lo, era agora”.

“E consegui aproveitá-la muito bem. Já fui mais longe do que estava à espera. Isto é uma oportunidade única para jogar com os melhores e aprender. Estou a desfrutar de cada encontro”, acrescentou.

Alcançada a vitória no Grupo I, Nuno Borges vai defrontar agora Gastão Elias, 532.º classificado do ‘ranking’ ATP, que superou sem grandes dificuldades João Monteiro em duas partidas, por 6-1 e 6-2, ao cabo de uma hora e 16 minutos.

“Estou muito contente com a vitória de hoje. Sabia que ia ser um encontro complicado, o João tem grande nível, já demonstrou isso no circuito ATP, e há algum tempo que não competíamos, por isso tinha de estar mais atento que o normal. Fiz um encontro sólido e vou ter a oportunidade de jogar mais um encontro esta semana, o que é importante”, frisou o tenista da Lourinhã.

Além de antever “mais uma batalha” com Borges, Elias defende que o mais importante é competir e conquistar ritmo de jogo.

“Não deixa de ser uma surpresa [eliminação de João Sousa], embora o Nuno tenha um excelente nível de ténis e já o demonstrou também no circuito ATP, com algumas vitórias nos Futures. É um dos melhores jogadores ao nível universitário nos EUA, portanto, apesar do ‘ranking’ dele não ser muito alto, é um jogador muito perigoso e mostrou isso hoje. Mas o importante é competir e foi por isso que foi criado este circuito”, justificou.

Já Frederico Silva, terceiro cabeça de série e número 193 mundial, também não conseguiu confirmar o seu favoritismo, tal como João Sousa, e acabou derrotado por Tiago Cação em três ‘sets’, 7-6 (8-6), 2-6 e 6-3, em duas horas e 57 minutos.

Graças ao triunfo, Cação aguarda pelo desfecho do desafio entre Pedro Sousa e Luís Faria para conhecer o próximo adversário do torneio que distribui 15 mil euros em prémios monetários.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.