O campeonato Nacional Absoluto de ténis arranca no domingo no Porto, decorrendo até 19 de julho com a participação de Pedro Sousa, 110.º do ‘ranking' mundial, e o regresso de Maria João Koehler, seis vezes campeã no feminino.

Além de Sousa, de 32 anos, também Frederico Silva, 193.º da hierarquia ATP, vai participar no torneio, no Complexo do Monte Aventino, uma semana depois da vitória na segunda etapa do Circuito Sénior da Federação Portuguesa de Ténis, frente a João Sousa.

Gastão Elias vai estrear-se em singulares nos Nacionais, num torneio que inclui ainda o bicampeão João Monteiro e nomes como Tiago Cação, Nuno Borges, Luís Faria e Daniel Rodrigues entre os cabeças de série.

No quadro feminino, o destaque vai para o regresso de Maria João Koehler, campeã de 2009 a 2013 e depois em 2016, dois anos antes de terminar a carreira de profissional.

“Achei que podia ser giro voltar a competir, ainda que com objetivos muito diferentes dos que tinha quando era jogadora. Em agosto vai fazer dois anos que parei de jogar e fiz uma preparação de um mês, por isso não tenho outro objetivo que não tentar desfrutar deste desporto de que tanto gosto. Não será um regresso à vida de jogadora. Sou treinadora e gosto muito do que faço”, explicou a ex-número 102 do ‘ranking’ mundial

Treinadora na academia de Rafael Nadal em Maiorca, Koehler encontra-se no Porto e espera um ‘wild card' para voltar à ação, por não ter classificação, num torneio em que o favoritismo recai sobre a número um lusa, Francisca Jorge, 579.ª no ‘ranking' WTA, além de Inês Murta (645.ª) e Maria Inês Fonte (912.ª).

"Vamos contar com as participações de muitos dos melhores jogadores portugueses. O campeonato Nacional Absoluto/Taça Guilherme Pinto Basto é mais uma oportunidade que os jogadores têm de recuperarem o ritmo competitivo e prepararem a retoma das competições internacionais", explicou o presidente da FPT, Vasco Costa, citado em comunicado.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.