O russo Daniil Medvedev, finalista em 2019, e o austríaco Dominic Thiem marcaram encontro nas meias-finais do Open dos Estados Unidos, segundo ‘major’ da temporada, enquanto a norte-americana Serena Williams vai defrontar a bielorrussa Victoria Azarenka em Flushing Meadows.

Num duelo entre os dois melhores tenistas russos da atualidade, Medvedev, número cinco do ‘ranking’ ATP e terceiro cabeça de série, enfrentou algumas dificuldades diante Andrey Rublev (14.º ATP), de 22 anos, mas acabou por conseguir confirmar o seu favoritismo e garantir a qualificação para as suas segundas meias-finais de um torneio do Grand Slam em três ‘sets’, por 7-6 (8-6), 6-3 e 7-6 (7-5).

“Foi talvez a primeira vez no último ano que celebrei a minha vitória, porque no fim foi muito duro. Senti que podia ter problemas, por isso fiquei muito contente por ter alcançado a vitória no ‘tie-break’. Um ponto acabou por decidir dois ‘sets’. Foi realmente um encontro bastante duro”, explicou no final o vice-campeão do US Open, após assinar 16 ases, 51 ‘winners’, 37 erros não forçados e não de ter enfrentado qualquer ponto de ‘break’.

Confirmado o triunfo ante Rublev, Daniil Medvedev, de 24 anos, vai defrontar agora o austríaco Dominic Thiem, número três mundial, que ultrapassou facilmente o australiano Alex de Minaur (28.º ATP), de 21 anos, pelos parciais de 6-1, 6-2 e 6-4, em duas horas e quatro minutos, para garantir a presença, pela primeira vez, nas meias-finais em Nova Iorque.

“Tive uma sensação ótima desde o primeiro momento. Mas o resultado parece mais fácil do que na realidade foi”, assegurou o primeiro austríaco a tornar-se semifinalista na história do ‘major’ norte-americano, lembrando que, apesar de “não haver Roger [Federer], Rafa [Nadal] ou Novak [Djokovic], há o Daniil, o Sacha [Alexander Zverev] e o Pablo [Carreno Busta].”

“Penso que qualquer um de nós merece o primeiro título do Grand Slam”, defendeu Thiem, acrescentando que “todos vão dar tudo e é isso que está na cabeça de cada jogador.”

Na competição feminina, a norte-americana Serena Williams, seis vezes campeã em Flushing Meadows, voltou a ceder um ‘set’, desta feita frente à búlgara Tsvetana Pironkova, a jogar o primeiro torneio desde que engravidou em julho de 2017, mas conseguiu recuperar e sentenciar o triunfo em três partidas, por 4-6, 6-3 e 6-3, ao cabo de duas horas e 12 minutos.

Garantido o acesso às meias-finais pela 14.ª vez na carreira, a número oito mundial, que, aos 38 anos, procura o 24.º ‘major’, vai defrontar a bielorrussa Victoria Azarenka, responsável pela derrota da belga Elise Mertens em apenas uma hora e 13 minutos, pelos parciais de 6-1 e 6-0.

Sete anos depois de ter disputado umas meias-finais de um torneio do Grand Slam, precisamente em Nova Iorque, a campeã de Cincinnati e Serena Williams vão reeditar as finais de 2012 e 2013, então ganhas pela jogadora da casa. No confronto direto, a norte-americana também comanda por 18-4.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.