Stefanos Tsitsipas analisou o triunfo no Estoril Open, depois de bater Pablo Cuevas em dois sets.

Questionado pelo SAPO Desporto, o tenista falou da sensação de ganhar em Portugal e das memórias de 2016, ano em que ganhou um 'Future' em Oliveira de Azeméis?

"Tenho boas memórias de Oliveira de Azeméis, e agora aqui no Estoril e é realmente especial já ter vencido em Portugal duas vezes. "

Memórias de quando viu vencer o Federer

"Lembro-me o ver levantar o troféu. Na altura [era miúdo] pareceu-me fantástica a qualidade do torneio, e considerava na altura que um dos melhores torneio em terra batida. "

Duelo com Pablo Cuevas

"Tem muita experiência e sabe todos os truques para dar a volta ao encontro e não foi fácil. A partida acabou por decidida pela minha capacidade mental. Ele chegou a ter um set point. Ele esteve perto...e tive a sorte que o encontro não fosse a terceiro set."

Chegaste aqui como favorito?

"Não sabia que era o primeiro cabeça de série. Estava apenas a jogar, focado em cada jogo e não focado no sorteio. Penso que isso afeta mentalmente, temos que tentar ser humildes."

Primeiro troféu em terra batida?

"Sensações são boas. Ainda sinto que tenho que melhorar, para tornar estes jogos mais fáceis. porque dei hipótese para que os adversário voltasse ao jogo".

Tinha a sensação que podia ir longe?

"Gostei das condições no ano passado, nas meias, apesar de ter perdido com o João. As condições são parecidas com as que eu cresci na Grécia."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.