O croata Marin Cilic derrotou hoje o norte-americano John Isner, por 2-1, um resultado que coloca o sérvio Novak Djokovic nas meias-finais das ATP Finals de ténis, que estão a decorrer em Londres.

Com efeito, este resultado conjugado com a vitória de Djokovic sobre o alemão Alexander Zverev, mais cedo, coloca o sérvio seguro de um dos dois primeiros lugares do grupo Gustavo Kuerten, independentemente do que se passar na sexta-feira, na terceira jornada.

O croata, quinto cabeça de série, começou a perder - 6-7 (2/7) -, mas, depois, foi claramente superior ao 'gigante' Isner (oitavo pré-designado), levando a melhor com 6-3 e 6-4 nos 'sets' que se seguiram.

O primeiro 'set' para Isner deixou especialmente feliz um espetador, Djokovic, que desde já podia fazer contas que o davam como certo no grupo dos quatro primeiros deste torneio de fim de época.

O sérvio, líder mundial, tinha superado com distinção o jovem alemão, com os números finais a marcarem 6-4 e 6-1.

Pela oitava vez na carreira, Djokovic chega às 'meias' de um Masters de ténis. A outra vaga continua em aberto, tudo dependendo agora dos resultados de sexta-feira.

Em Londres, Djokovic aponta já para uma sexta consagração em Masters e assim igualar o recorde de Roger Federer. Seria o encerrar com 'chave de ouro' uma época a todos os títulos fora de série.

Em seis meses apenas, reentrou no top-20 e atingiu o primeiro lugar do 'ranking', ganhando dois 'Grand Slam', Wimbledon e Open dos Estados Unidos, e ainda os Masters 1000 de Cincinnati e Xangai.

Tirou partido também da lesão do espanhol Rafael Nadal, por isso ausente das ATP finals, para cimentar essa liderança.

O torneio prossegue na quinta-feira, com o grupo Lleyton Hewitt e ainda tudo em aberto para todos: o suíço Roger Federer joga com o sul-africano Kevin Anderson e o japonês Kei Nishikori com o austríaco Dominic Thiem.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.