O ministro do Desporto cabo-verdiano disse hoje que receber uma das escalas da próxima edição da Ocean Race é uma vitória e enquadra-se na estratégia de transformar Cabo Verde numa plataforma especializada na organização de eventos desportivos.

A organização da prova anunciou hoje que a ilha cabo-verdiana de São Vicente vai receber uma das escalas da próxima edição da Ocean Race, competição internacional de navegação à vela à volta do mundo.

O Porto do Mindelo vai acolher os cerca de 60 barcos que vão estar em prova, na edição que irá decorrer entre 2021 e 2022, no que será uma das paragens mais rápidas.

Em declarações à agência Lusa, o ministro do Desporto de Cabo Verde, Fernando Elísio Freire, disse que o país apresentou a sua candidatura, juntamente com várias cidades do mundo, e que acolher o evento é uma vitória para o país.

"É acima de tudo uma vitória de Cabo Verde, da credibilidade do nosso país, é uma vitória de todos os cabo-verdianos", disse o ministro, referindo que a prova está enquadrada na estratégia de transformar Cabo Verde numa plataforma especializada na organização de eventos desportivos, e o desporto náutico não foge à regra.

Fernando Elísio Freire recordou que o país recebeu recentemente uma etapa do campeonato do mundo de kitesurf, organizou os Jogos Africanos de Praia, ambos na ilha do Sal, e vai receber agora o Ocean Race, no Mindelo.

"É a maior regata do mundo, Cabo Verde é o segundo país africano a ser contemplado, a primeira etapa na nossa região, o que acima de tudo demonstra a grande credibilidade do nosso país e a forma articulada como o Governo, como um todo, está a conseguir ligar o turismo, a economia azul, o desporto e a promover o nosso país. Estamos a utilizar o desporto para engrandecer ainda mais Cabo Verde", enfatizou o governante, à Lusa.

O ministro disse que Cabo Verde está a entrar "na rota mundial de regatas" e "com mais força" no mapa dos eventos desportivos, principalmente nos desportos náuticos.

"Isso é muito bom para o nosso país, é muito bom para a ilha de São Vicente. Estamos a conseguir resultados extraordinários com as nossas políticas de promoção de Cabo Verde e com as nossas políticas a nível do turismo e do desporto", reforçou.

Até a altura da prova, Fernando Elísio Freire garantiu que Cabo Verde estará preparado e criará todas as condições para que o evento seja "um sucesso".

"A regata passa por outras cidades do mundo e nós temos de estar preparados, os nossos portos, as nossas estruturas, a nossa cidade do Mindelo, toda a estrutura para receber a prova, os turistas, é a imagem externa do nosso país", mostrou, sublinhando o "grande momento" para Cabo Verde.

O titular da pasta do Desporto em Cabo Verde disse ainda que haverá envolvimento de todas as estruturas e de todas as entidades com responsabilidades para organizar o evento de nível mundial, que entende vai dar uma "grande projeção" ao país.

Pela quinta vez seguida, a próxima Ocean Race vai partir de Alicante, em Espanha, e terá paragens em Haia, na Holanda, e Aarhus, da Dinamarca, além de Cabo Verde.

De acordo com a organização, mais destinos serão anunciados nas próximas semanas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.